20 de setembro de 2021
Campo Grande 38º 26º

Assembleia Legislativa

Com Paulo Corrêa, AL imprime nova dinâmica de resultados

A- A+

Assegurar resultados pontuais e conjunturais por meio de um plano de metas políticas e gerenciais acordado coletivamente com os 24 titulares dos mandatos. É este o objetivo central que resume as diretrizes de gestão que o deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB), 61, pretende realizar no biênio 2019-21 em que presidirá a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. 

Nesta terça-feira, 1º de janeiro, ele deve ser eleito em chapa única e terá, com a investidura, um de seus mais importantes protagonismos na vida publica do Estado, desde que, entre 1990 e 1994, comandou a Secretaria Estadual de Habitação e Desenvolvimento, no governo de Pedro Pedrossian. Ascendeu em seguida para a sequência de mandatos de deputado estadual, sete com este que começa agora.

Paulo Corrêa destaca os avanços que o Parlamento vem alcançando, especialmente nos últimos anos, como a modernização das atividades que exigem tecnologia, a maior aproximação com a sociedade e a adoção de mecanismos regimentais que tornaram ainda mais efetivas e ágeis as decisões mais complexas, como aquelas que demandam empenho redobrado das comissões, na interlocução com a sociedade e até na mediação de conflitos.

ISONOMIA - Embora seja correligionário do governador Reinaldo Azambuja e possui relações de amizade e políticas com a maior parte de seu secretariado, Paulo Corrêa afiança que o exercício do mandato legislativo não se deixa contaminar pelas influências afetivas. O Legislativo vai cumprir o papel de fiscalizar o Executivo, garante. A isonomia das instituições não impedirá que construam e solidifiquem um convivência harmônica e unificada no sentido de defender os interesses do Estado.

Mato Grosso do Sul vai necessitar de um supremo esforço - tanto de governo, como da sociedade civil - para seguir atravessando o terreno pedregoso da recessão. E se depois de superar as dificuldades recessivas nos primeiros quatro anos, o governador quer adotar estratégias semelhantes de enfrentamento da crise no segundo mandato, a Assembleia colocará o interesse publico acima dos interesses pessoais e políticos. Todos os 24 deputados, cada um a seu modo e de acordo com o programa de seus partidos, contribuem com esse esforço.  

A base familiar é um dos esteios em que Corrêa se agarra ao longo de sua trajetória profissional e política. Com os filhos e a esposa, Adriana, ele divide os desafios, as inquietações e discute as decisões que envolvem sua responsabilidade. Por isso, ele faz questão de afirmar, sempre ao ser perguntado, que a família é fonte de inspiração para enfrentar e vencer as dificuldades.