26 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 24º

Conservação do Pantanal é debatida neste momento em audiência

Acontece neste momento na Assembleia Legislativa, uma audiência pública onde serão debatidas as “Políticas de Gestão e Proteção do bioma Pantanal”. O ciclo de debates foi proposto pelos senadores Delcídio do Amaral (PT/MS) e Blairo Maggi (PR/MT), este último, autor do PLS (Projeto de Lei do Senado) 750/11, que trata sobre o assunto. O objetivo é construir uma legislação que assegure a conservação do Pantanal.

O primeiro debate foi realizado nesta manhã em Cuiabá (MT). Para o senador Delcídio, o primeiro ponto é abordar as questões dos pescadores, onde tudo será discutido com muita cautela, sendo esse, um assunto de extrema importância para a comissão. “O que estamos fazendo hoje, fizemos em Cuiabá, com o plenário cheio de pessoas interessadas nesse assunto. A audiência faz parte de um processo. Temos que debater para ver o que vai refletir para a família que vive no pantanal. Essa audiência é para ouvir as pessoas. Vamos ouvir a sociedade civil e essas contribuições serão levadas para a comissão.

De acordo com o parlamentar, serão realizadas ainda duas audiências para que o texto aprovado esteja equilibrado. Delcídio frisa que este é um assunto muito complexo e é a oportunidade de estimular a sociedade e preparar um projeto adequado, buscando assim, condições que condizem com a realidade.

Para Amarildo Cruz, deputado estadual do PT, a questão do Pantanal é muito complexa e de responsabilidade de todos, e por mais que seja buscado o aperfeiçoamento da legislação, nunca haverá uma linda e maravilhosa, mas deve-se buscar melhorias.

Já para o deputado federal, Reinaldo Azambuja (PSDB/MS), afirma que essa discussão é muito importante, pois as leia que são aprovadas afetam diretamente o “homem pantaneiro”. Não se pode esquecer da cultura secular, pois no Pantanal convivem pessoas e animais. “Se até hoje o pantanal é reconhecido é devido aos moradores que moram na região. “Temos que discutir aqui com o homem pantaneiro, temos que discutir com a população que vive na região e não deixar ninguém lá de fora vir dar palpite e dizer o que temos que fazer. Quem tem que saber o que deve ser feito é o homem pantaneiro”, finaliza.

Estão presentes da audiência, os deputados estaduais Junior Mochi (PMDB), Jerson Domingos, (PMDB),Laerte Tetila (PT), Amarildo Cruz (PT), Mara Caseiro (PT do B), Marcio Fernandes (PT do B), o vereador e presidente da Comissão Permanente de Meio Ambiente Eduardo Romero (PT do B) e o presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Eduardo Riedel.

Tayná Biazus e Dany Nascimento