28 de setembro de 2020
Campo Grande 34º 24º

Deputados aconselham Gilmar a investir em governo de coalizão

Os deputados estaduais receberam a cassação de Alcides Bernal (PP) com tranquilidade e aconselharam ao novo prefeito, Gilmar Olarte (PP), que faça uma administração integrada com todos os partidos.

Inimigo declarado de Bernal, Lídio Lopes (PEN), afirmou que espera uma postura diferente do novo prefeito, com um governo de coalizão que ajude Campo Grande a avançar. Felipe Orro (PDT) destaca que o principal desafio de Olarte será conquistar uma base aliada ampla e sólida.

Osvane Ramos (PROS) deseja sorte a Olarte e pede sensibilidade ao novo gestor para que se esforce em fazer um governo participativo. Por outro lado, o deputado destacou que Campo Grande, assim como aconteceu com Dourados quando o prefeito Ari Artuzi foi cassado, sofrerá por alguns anos o impacto da turbulenta saída de Bernal.

Com essa mesma ressalva, Cabo Almi (PT) explica que a Capital deve ficar engessada pelos próximos 120 dias até que o novo prefeito assuma completamente a situação. Eduardo Rocha (PMDB) afirmou que espera de Gilmar uma gestão democrática e compartilhada, com muitas parcerias.

Laerte Tetila (PT) destaca que somente a mudança de chefe do executivo não será suficiente para a população ver resultados, e que ele precisará fazer uma reforma em seu secretariado. “Uma administração para ser boa depende da composição da equipe. Não basta ter as melhores cabeças. É preciso ter competência e espirito de equipe, além da vontade de atender o interesse social”, afirmou.

Diana Christie e Tayná Biazus