23 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

"Eu sou Dilma, Delcídio e Simone", afirma Jerson Domingos

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa Jerson Domingos (PMDB) afirmou hoje pela manhã que deve se licenciar do PMDB nos próximos dias para apoiar a pré-candidatura do senador Delcídio do Amaral ao governo do Estado.

Questionado sobre a possibilidade de desfiliar do PMDB, Jerson afirmou que se a lei o permitisse faria isso. "Caso a lei permitisse eu certamente me desfiliaria e talvez me filiasse ao PT, mas como não posso, vou apenas me licenciar, mas fico muito lisonjeado com o carinho de Delcídio", afirma Jerson. O deputado explica que defende a pré-candidatura de Delcídio por acreditar que ele é a pessoa mais preparada para assumir o comando do governo do Estado.

Jerson também afirmou que nestas eleições seu voto será para Dilma, presidente, Delcídio governador, e Simone Tebet, senadora. O deputado em momento de descontração com o senador Delcídio do Amaral, fez uma leve brincadeira sobre o voto do governador André Puccinelli (PMDB) em relação aos pré-candidatos a governo do Estado. Jerson garantiu que André irá subir no palanque de Nelsinho Trad, pré-candidato do PMDB ao governo do Estado, e pedir votos para o peemedebista, mas quando o assunto se transformou em quem o governador deverá votar, Jerson passou a bola para Delcídio.

"O governador vai subir no palanque do PMDB, mas e o coração hein Delcídio?", questionou Jerson. Em reposta, o petista afirmou que: "O coração já é outra coisa e às vezes o coração dele possa dizer outra coisa", deixando no ar a dúvida sobre qual dos pré-candidatos a governo detêm o apoio de André Puccinelli.

Heloísa Lazarini e Dany Nascimento