18 de junho de 2021
Campo Grande 27º 15º

Corrupção

Gaeco prende ex-coordenador do FIC e investiga irregularidades no Fundo

Neste momento, policiais do Gaeco e 4 promotores de jutiça estão no pédio da Fundação

A- A+

Nesta manhã o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), deu início a operação Fantoche voltada para cumprimento de busca e apreensão de responsáveis por aplicação de verbas irregulares na aprovação de projetos direcionados ao FIC/MS (Fundo de Investimentos Culturais do Estado de Mato Grosso do Sul), entre os anos de 2013 e 2014.

Até o momento o ex - coordenador financeiro do FIC, Reginaldo Pereira Peralta foi detido por estar envolvido. No prédio da Fundação, 28 policiais militares e quatro promotores do Gaeco cumprem 14 mandados de busca e apreensão de documentos. Há ainda quatro mandados de prisão sendo cumpridos no interior nas cidades de Angélica, Bodoquena, Aquidauana e Corguinho.

Conforme Gaeco, a operação é resultado de inquérito realizados pela 31ª Promotoria de Justiça de Campo Grande que investigou possíveis desvios de recursos públicos e fraudes na instituição nos últimos dois anos. O inquérito foi aberto há seis meses. O secretário de estado de cultura Athayde Nery está acompanhando no local e anunciou à imprensa que diante das denúncias ira abrir sindicância interna, no entanto, Athayde destacou que apena Peralta era comissionado da antiga gestão.