20 de junho de 2021
Campo Grande 25º 13º

Política

Grupo de trabalho discute segurança pública e racismo nesta sexta-feira

A- A+
Pam Santos/Fotos Públicas
Segurança - geral - manifestações protestos violência policial vítimas assassinatos mortes (ato contra o governo Bolsonaro em 5/7/20, avenida Paulista, São Paulo-SP)
Manifestante protesta contra violência policial

O grupo de trabalho (GT) criado pela Câmara dos Deputados para aperfeiçoar a legislação de combate ao racismo estrutural reúne-se nesta sexta-feira (16) para discutir o tema "Segurança Pública e Racismo".

Foram convidados para o debate:

  • O integrante do Espaço Cultural Grota Luiz Carlos da Costa Justino, que foi vítima de abordagem policial inadequada;
  • o representante da Associação de Juízes para a Democracia, Carlos Adriano Miranda Bandeira;
  • o representante da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção do Estado da Bahia (OAB/BA), Jonata Wiliam da Silva;
  • a professora e pesquisadora Universidade de Brasília (UnB) Cristiana Zackserky;
  • a presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB/SP, Claudia Patricia de Luna;
  • o integrante da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas Fernando Santos;
  • a representante da Secretaria de Segurança Pública de Diadema (SP), Tamieres Sampaio;
  • a pesquisadora do Núcleo de Justiça Racial da FGV/SP Amanda Laysi Pimentel dos Santos;
  • o participante do Observatório da Mentalidade Inquisitória Leonardo Costa de Paula;
  • o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado da Bahia, Fábio Lordello; e
  • o representante do Departamento de Justiça e Segurança Pública do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo.

A reunião será realizada no plenário 5, a partir das 10 horas.

Grupo de juristas
O grupo de trabalho é formado por 20 juristas, todos negros, e tem até meados de abril como prazo inicial para concluir seus trabalhos e apresentar sugestões de alteração na legislação brasileira.

Da Redação - MO