05 de dezembro de 2020
Campo Grande 30º 24º

Luiza Ribeiro diz que redução da tarifa pode aproximar vereadores da Prefeitura

Alan Diógenes O projeto de lei que propõe a redução da tarifa de ônibus de Campo Grande por R$2,70, será enviado à Câmara de vereadores amanhã (29) pelo prefeito Alcides Bernal. A votação foi pedida em regime de urgência pelo prefeito. De acordo com a vereadora Luiza Ribeiro (PPS) a atitude do prefeito em retirar o ISS da tarifa do transporte público foi adequada. “O transporte público estava menosprezado em Campo Grande. Nas campanhas de 2013 praticamente todos os partidos prometeram baixar o valor da tarifa, agora o prefeito Alcides Bernal está cumprindo sua promessa”, comenta Luiza. Para a vereadora, outra medida a ser tomada para melhorar ainda mais o bem-estar da população e dos empresários é a redução do ICMS (Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual, intermunicipal e de comunicação) dos combustíveis. “Agora o governo precisar abater o valor do ICMS dos combustíveis, isso será benéfico para a população que pagará um valor ainda menor nas passagens, e para aos empresários que precisam do combustível barato para os veículos rodem”, afirma Luiza. Questionada se a atitude do prefeito poderia ser uma estratégia, já que ele passa por uma crise em sua administração, e é acusado de isolamento político, a vereadores disse que a questão da redução da tarifa pode ser uma maneira de acabar com a briga entre vereadores e o prefeito. “A redução da tarifa que era uma coisa que era de necessidade publica é uma coisa, outra coisa é a crise instalada por conta da cassação do prefeito. A cidade não pode parar. Então esse é um bom momento para voltar o diálogo entre vereadores e Prefeitura”, conclui Luiza.