22 de setembro de 2021
Campo Grande 35º 23º

Política

MPMS realiza vistorias de leitos UTI/SUS em hospitais de Campo Grande

A- A+

A Promotora de Justiça da Saúde, Filomena Aparecida Depolito Fluminhan, titular da 32a Promotoria de Justiça, representando o Ministério Público do Estado, vem realizando visitas in loco nos hospitais de Campo Grande, com o objetivo de verificar o efetivo funcionamento dos leitos clínicos e de UTI covid, bem como averiguar a possibilidade de ampliação.

A 32a Promotoria de Justiça apresentou, nesta quarta-feira (24/3), o relatório das vistorias realizadas nos hospitais privados contratualizados com o SUS. Desde o início de março, essas vistorias têm sido realizadas diariamente.

Nos dias 17 e 23 de março, a Promotora de Justiça Filomena Fluminhan, acompanhada do Assessor Técnico-Pericial, foi até a Unidade do Trauma da Santa Casa e Hospital El Kadri para analisar os leitos que foram ampliados e verificar a possibilidade de uma nova ampliação.

Na quarta-feira (17/3), a Promotora de Justiça foi recebida pelo Coordenador Médico do Núcleo Interno de Regulação (NIR), Dr. Fabiano Cançado, na Associação Beneficente Santa Casa de Campo Grande. Na vistoria, foi verificado que, apesar de ser dinâmica e variável, a taxa de ocupação dos leitos de UTI na Santa Casa tem permanecido constantemente próximo de 100%.

Após reunião com participação do corpo técnico da Secretaria de Saúde do Município e Santa Casa, a conclusão foi que, no momento, a possibilidade imediata é a de transformar os leitos de enfermaria clínica não covid do primeiro andar em enfermaria clínica covid, passando a Unidade do Trauma a atender somente casos de covid-19, com 30 leitos de UTI e 90 leitos clínicos.

No Hospital El Kadri, Filomena Fluminhan e o Assessor Técnico-Pericial verificaram que todos os leitos semi-intensivos estão ocupados com pacientes SUS. Questionado sobre a capacidade de ampliação, o hospital afirma que é possível a ampliação de dez leitos semi-intensivos, entretanto há limitações para a abertura desses leitos. Entre elas, a mais relevante no momento é a falta de retaguarda de UTI. Somam-se a isso a dificuldade na aquisição de medicamentos (principalmente sedativos, anestésicos e bloqueadores neuromusculares) e equipamentos, além do déficit de recursos humanos.

Na terça-feira (23/3), houve nova vistoria na Santa Casa para checar a ocupação de leitos na Unidade do Trauma. A Promotora de Justiça da Saúde e o Assessor Técnico-Pericial foram até o Núcleo Interno de Regulação (NIR), acompanhados pelo Superintendente, Luiz Alberto Kanamura. Em reunião, verificaram os censos hospitalares e fluxos estabelecidos em relação aos 90 leitos clínicos e 30 leitos de UTI da Unidade do Trauma, todos covid.

Durante as inspeções, foi constatado que, embora variável, a taxa de ocupação dos leitos de UTI nesses hospitais continua próxima de 100%.

Waléria Leite Jornalista/Assessora de Comunicação MPMS.

Imagem: 32ª Promotoria de Justiça