28 de novembro de 2020
Campo Grande 36º 23º

DECLARAÇÃO

Nesta semana morrerão os 30 mil brasileiros desejados por Bolsonaro

Presidente incita o desrespeito a ciência, uso de medicamento sem eficácia e números de vítimas do vírus aumenta

É crescente a aceleração de mortes de brasileiros provocadas pela Covid-19, o novo coronavírus. Nesta 6ªfeira (29.maio) já são 27.276 pessoas mortas e quase meio milhão de infectados no País. 

Em Campo Grande o cenário parece tranquilo, mas no interior do Estado, os casos espalham como neblina. O baixo isolamento social e o contágio descontrolado iniciado em frigoríficos causa preocupação à Secretaria Estadual de Saúde, que de ontem até hoje, confirmou mais 94 casos. Já são 1.356 casos confirmados nesta 6ªfeira (29.maio) em MS. Na quinta-feira eram 1.262.

Outro dado preocupante é o aumento no número de internações. São 65 internados, o dobro do registrado na sexta-feira passada (22.maio), quando eram 32 pacientes.

Mato Grosso do Sul é um dos estados com grande eleitorado de Jair Bolsonaro e que seguem à risca o incitado pelo presidente, que acredita na cura por meio da hidroxicloroquina ou cloroquina e ainda estimula a população a voltar as ruas, segundo ele, não há como evitar ser contaminado pelo vírus, ainda que outros países, apenas com isolamento social tenha controlado o aumento dos casos.

Se uma atitude consciente não for tomada, em breve o Brasil ultrapassará a marca de 30 mil mortes, número simbólico. Pois em um dos marcos de declarações horripilantes, Jair Bolsonaro, em vídeo, durante entrevista, declarou: “O Brasil só vai melhorar quando morrer uns 30 mil”, e finalizou explicando que essas vidas seriam perdidas à uma eminente guerra civil, a fala doi feita pelo já político à época, em 1995. A fala de Bolsonaro em breve voltará a tona. O Brasil está à deriva, com um presidente egocêntrico que não pensa no povo, e sim, apenas no seu ego e em sua família e aliados, enquanto milhares de vidas são ceifadas, Bolsonaro se faz de vítima.

VEJA ABAIXO O VÍDEO DA POLÊMICA DECLARAÇÃO