11 de abril de 2021
Campo Grande 33º 22º

JUSTIÇA | EX-PRESIDENTE

OAB quer acesso às mensagens sobre Lula hackeadas de Moro e Deltan

Ricardo Lewandowski autorizou que a defesa de Lula tivesse acesso às mensagens trocadas entre Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e procuradores da Lava Jato

AOrdem dos Advogados do Brasil (OAB) vai entrar com representação no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda (8), para solicitar acesso às mensagens da Operação Spoofing sobre o ex-presidente Lula. A medida foi proposta pela conselheira do Distrito Federal, Daniela Teixeira, e aprovada por unanimidade pelo conselho da entidade na tarde desta segunda-feira, 8.

 

Em janeiro deste ano, Ricardo Lewandowski, ministro do Supremo, autorizou que a defesa de Lula tivesse acesso às mensagens trocadas entre Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. Parte do conteúdo das conversas, ocorridas em grupos de WhatsApp e Telegram, foi divulgado no ano passado pela série de reportagens "Vaza Jato", do The Intercept Brasil. Desde a divulgação pelo site jornalístico, Moro nega a autenticidade das conversas e defende que a troca de informações entre juízes e procuradores é 'normal'. O ex-juiz mantém o posicionamento mesmo agora, que a Polícia Federal apurou e confirmou veracidade das mensagens.

A defesa do ex-presidente argumenta que as conversas vazadas comprovam que houve parcialidade de Moro e dos procuradores de Curitiba. A intenção dos advogados de defesa é utilizar o material para comprovar a suspeição de Moro e anular as sentenças firmadas contra Lula. Até o momento, o mérito não foi apreciado pelo Supremo.