25 de outubro de 2020
Campo Grande 32º 21º

Para petistas tentativa de reaproximação de PMDB com PSDB já nasceu frustrada

Parlamentares petistas comentaram as recentes tentativas de reaproximação das lideranças do PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) com o antigo aliado PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira). Recentemente líderes peemedebistas entre eles o deputado estadual e presidente do partido no Estado, Junior Mochi, prestaram uma série de elogios e galanteios aos tucanos que até o momento permanecem em cima no muro quando o assunto é a corrida eleitoral deste ano. page Para o deputado Amarildo Cruz (PT) a tentativa peemedebista além de ser muito improvável, demonstra o “desespero” do partido em consolidar e fortalecer a candidatura ao governo de Nelson Trad Filho. “Creio que essa aproximação não se concretiza, pois o PSDB se afastou do PMDB de uma forma muito contundente, além disso o PSDB sabe dos desgastes que essa aproximação traria para eles. Isso só demonstra o quanto o PMDB tenta desesperadamente se fortalecer”, afirma. Para Amarildo, uma união dos dois partidos iria contrariar a tendência do eleitorado estadual, resultando em rejeição. Amarildo pontua que a relação peemedebistas e tucanos já vem se desgastando há algum tempo, contudo o ápice se deu nas últimas eleições em 2012 quando de acordo com ele houve diversas trocas acusações das lideranças dos dois partidos. Para o deputado a melhor saída seria o lançamento de outra chapa na corrida eleitoral, pois dessa forma a população pode analisar um maior número de projetos e decidir o que será melhor para o Estado. O deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT) afirma encarar com naturalidade a paquera do PMDB aos tucanos, porém, Biffi relata enxergar na aliança algo que dificilmente possa vir a se concretizar. Assim como Amarildo, o deputado também credita a dificuldade da união aos empasses protagonizados pelos partidos nas eleições de 2012. “Com as eleições para prefeito da Capital em 2012 houve uma ruptura muito forte na relação dos dois partidos. Vejo com dificuldade essa relação, pois as pontes entre o PSDB e o PMDB estão derrubadas, não tem condições deles se juntarem”, relata. O deputado federal petista Vander Loubet alega que após a disputa para eleger o chefe do executivo municipal em Campo Grande no ano de 2012, “tudo pode acontecer”. O deputado afirma que embora o PMDB tente, atualmente o vínculo político do PSDB está muito mais próximo do Partido dos Trabalhadores. Segundo Vander a parceria entre petistas e tucanos só não está consolidada no Estado devido às diretrizes nacionais dos dois partidos que em esfera federal são opositores declarados. “Hoje no Estado existe uma lacuna muito grande entre os peemedebistas e os tucanos e a relação do PSDB é muito mais forte com o PT e vice e versa. Se não fosse a questão nacional certamente a aliança com o PSDB estaria fechada, até porque nossa vaga ao Senado está disponível, porém não depende somente de nós”, pontua. Clayton Neves