27 de setembro de 2020
Campo Grande 39º 25º

Pelo PMDB, Renan não deve recorrer da CPI

images-cms-image-000368860

Sob pressão de dirigentes do PMDB, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) deve desistir de recorrer ao Supremo Tribunal Federal contra uma CPI exclusiva da Petrobras. O partido avalia que já tem sido desgastado na disputa entre Renan e a ministra Rosa Weber. O peemedebista assumiu a batalha contra abertura de investigações da estatal num momento em que até o PT abriu mão de contestar decisão da Corte. O senador Humberto Costa (PT-PE) jogou para o Senado a responsabilidade de “garantir a independência dos poderes e a autonomia do processo legislativo e para clarear o teor da decisão porque cria, segundo ele, uma jurisprudência para fatos semelhantes que ocorrerem no futuro”. O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), disse que Renan se precipitou ao distribuir nota sobre o recurso. Diante da postura da sigla, o presidente do Senado, que volta hoje de Roma, vai reunir membros da Mesa Diretora para deixar a decisão ao colegiado e sair da linha da frente do caso. Brasil 247