16 de agosto de 2022
Campo Grande 33º 23º

FÁBRICA DE FERTILIZANTES | TRÊS LAGOAS (MS)

Petrobrás deve abrir até junho novo edital para venda da UFN3 em MS

Azambuja vem sustentando que existem várias empresas interessadas

A- A+

A Petrobras deve abrir até junho um novo edital para a venda da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados III (UFN3), em Três Lagoas (MS). A garantia foi dada nesta terça-feira (11.mai.22) ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB). O gestor disse que esteve em reunião com o presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, no Rio de Janeiro (RJ). 

Mostramos aqui no MS Notícias que a negociação de venda da UFN3 à empresa russa Acon foi interrompida após a Senadora Simone Tebet (MDB-MS) cobrar transparência no processo de compra da emparesa. A Senadora recebeu informação de que os russos iriam sucatear, pegar as máquinas supertecnológicas que há na UFN3 e levar para Rússia. Com isso, o local viraria apenas uma 'misturadora de fertilizantes'.  

Além de Azambuja, a ex-ministra da Pecuária e Agricultura, e pré-candidata ao Senado, Tereza Cristina e o titular da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, estiveram no encontro. 

Reinaldo Azambuja se reuniu com o presidente da empresa, José Mauro Coelho, acompanhado da deputada federal e ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar)

“A gente pediu para que eles fizessem um cronograma para que isso se resolvesse dentro de 2022 para que no próximo ano pudessem ser retomadas as obras da fábrica. O presidente garantiu celeridade nesse processo porque ele entende a importância da UFN3 no cenário nacional da produção de fertilizantes”, disse o governador.

Azambuja vem sustentando que existem várias empresas interessadas na compra da unidade e que algumas já entraram em contato com governo do Estado para obter informações sobre os incentivos fiscais concedidos para ativação da indústria. No entanto, os nomes dessas 'empresas' não foram divulgados. 

A petroquímica Unigel foi a única que fez uma sinalização pública  de que gostaria de comprar a UFN 3. De acordo com o governo, no entanto, a expectativa é que o interesse pela fábrica seja maior nessa nova tentativa de desinvestimento pela Petrobras.

Na acasião, a comitiva sul-mato-grossense ainda sugeriu que o edital de venda da fábrica determine que o comprador utilize o Gás Natural Liquefeito (GNL) da Petrobras como matéria prima para a produção dos fertilizantes nitrogenados. “É importante resolver essa equação do gás. Por isso fizemos essa proposta da opção da compra do combustível. E isso a Petrobras ficou de analisar”, sustentou Verruck.  

A UFN3 

É uma das unidades inacabadas da Petrobras, que foi planejada em outra crise mundial de fertilizantes, em 2008 e 2009, quando o governo pretendia lançar um plano nacional para reduzir a dependência externa dos insumos.

Além da UFN 3, mais duas foram planejadas: UFN 4, em Minas Gerais, e UFN 5, no Espírito Santo. Porém, a fábrica de Três Lagoas é a que está em estágio mais avançado, com cerca de 81% das obras concluídas. 

A conclusão da obra deve trazer investimentos de R$ 9,2 bilhões para MS e deve ficar para o próximo presidente eleito. Bolsonaro deve manter o acordo para venda da empresa. 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já sinalizou que pretende finalizar a obra pela Petrobras, mantendo o projeto original de concluir a fábrica e tornar o Brasil autossuficiente na produção de fertilizantes.