28 de setembro de 2020
Campo Grande 34º 24º

Perda de partidos aliados a André é natural e PMDB deve buscar novos aliados

O presidente estadual do PMDB, deputado Junior Mochi, afirmou que considera natural que o PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) decida seguir seu próprio caminho já que o governador André Puccinelli (PMDB) não pretende disputar as eleições de 2014.

“É um direito deles de tomar essa decisão. Eles têm o direito de escolher. Se acham que não vale a pena apoiar o PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) é um direito deles. O partido tem liberdade para escolher o que acha melhor”, pontuou.

Apesar de o partido ter lançado os pré-candidatos Nelson Trad Filho e Simone Tebet, ao governo e Senado, respectivamente, Mochi não descarta a possibilidade de abrir espaço para novas alianças, ao contrário do que os partidos rivais do PMDB afirmam sobre o partido de Puccinelli apresentar este ano uma chapa "fechada". Segundo o deputado, a prioridade dos peemedebistas é procurar siglas que possuem “afinidade” com o projeto político do partido.

Sobre o impacto negativo que o elevado número de possíveis pré-candidaturas ao governo do Estado, como é o caso do PSB e PTB, podem causar sobre os votos de Nelsinho, uma vez que as pré-candidaturas dividiriam votos entre si, Mochi segue a lógica do quanto mais, melhor. “No meu conceito, o processo eleitoral que tem mais candidatos é melhor. Não divide votos. Tem espaço para todo mundo”, finaliza.

Dany Nascimento