14 de agosto de 2020
Campo Grande 35º 22º

PSDB não fará oposição ferrenha em Processante, afirma Assis

Diana Christie

Para o presidente do diretório municipal do PSDB, Carlos Alberto Assis, os vereadores Rose Modesto e João Rocha continuam sendo da oposição, mas agirão de forma ponderada na votação de hoje pela abertura de uma comissão processante contra o prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP). “Não faremos uma oposição ferrenha e burra”, afirmou.

“A recomendação do diretório municipal é que os vereadores julguem o caso de acordo com o processo. Se houver alguma irregularidade, votem a favor. Se não houver, contra. Ninguém é criança para dar puxão de orelha”, explicou Assis.

Ao ser questionado se os vereadores estariam sujeitos à mesma punição que o secretário municipal da educação José Chadid recebeu na noite de ontem caso votassem a favor do prefeito mesmo havendo irregularidades no processo, Assis afirmou que não poderia opinar sobre isso antes da votação. “Tem que cometer o crime antes do julgamento”, declarou.

Expulsão de Chadid do PSDB

O secretário municipal de educação foi expulso do PSDB na noite de ontem por descumprir o artigo 15° do estatuto do partido, que diz que todos os filiado que for assumir um cargo de administração em governo que o partido não participa precisa informar e consultar a agremiação partidária antes de assumir. Dos 45 membros do diretório municipal do PSDB, 34 estiveram presentes e votaram a favor da expulsão de Chadid.

Pelo mesmo motivo, a presidente da Fundação Municipal de Esporte, Leila Machado, corre o risco de ficar sem partido após a reunião marcada para o dia 21, às 18h.Segundo Assis, o conselho de ética já recomendou a expulsão de Leila.