01 de agosto de 2021
Campo Grande 27º 13º

Puccinelli diz não a Campos e não vai a encontro do PMDB com presidenciável

A- A+

O governador André Puccinelli (PMDB) afirmou que não irá hoje ao Encontro Interpartidário promovido pelo PMDB para receber o presidenciável Eduardo Campos (PSB). "Não irei participar e faço apenas os cumprimentos ao Simon e ao Jarbas (senadores do PMDB)", afirmou Puccinelli.Com a ausência do governador, o racha dentro do PMDB diante das divergências em relação ao poio presidencial fica evidente e, embora, André insista em dizer que o partido está unido em torno de Nelsinho Trad, pré-candidato ao governo do Estado, sua atitude individual de apoio a reeleição da presidente Dilma Rousseff, do PT, assim como as declarações de apoio do deputado estadual Jerson Domingos ao pré-candidato petista ao governo do Estado Delcídio do Amaral somadas às recentes manifestações de apoio de prefeitos do PMDB a Delcídio mostram que essa unidade existe apenas na teoria. André também afirmou que não irá ao encontro do PSDB com o presidenciável Aécio Neves, o que já era esperado. "Não irei ao encontro, mas o cumprimento porque o conheço, quando Aécio foi presidente da Câmara nosso time votou nele", declarou André. Já em relação a Eduardo Campos, o governador não fez questão de tecer seus cumprimentos e admitiu que ele e Aécio representam lados confrontantes ao dele, e admitiu que Nelsinho escolheu um lado oposto ao seu ao optar pelo apoio a Eduardo Campos. "Eu voto na Dilma, Nelsinho em Campos, a Simone eu não sei", disse Puccinelli. No entanto, o governador  fez questão de ressaltar que a divisão se limita à eleição presidencial. "Não há divisão em Mato Grosso do Sul. Aqui é Nelsinho e Simone. Em relação á eleição presidencial cada um vota em quem quiser", finalizou governador. Heloísa Lazarini e Tayná Biazus