01 de outubro de 2020
Campo Grande 41º 24º

Puccinelli diz que foi “convocado” para se reunir com Dilma

O governador André Puccinelli (PMDB) anunciou nesta manhã, durante a assinatura do Pacto de Adesão dos Municípios ao Suas (Sistema Único de Assistência Social), que a reunião com a presidente Dilma Rousseff (PT) e o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, será dia 13 de fevereiro às 18h em Brasília (DF).

Puccinelli destacou que foi “convocado” a comparecer e que ainda não sabe o que será tratado na conversa. “O Mercadante me telefonou e pediu para eu ir. Não sei o que querem comigo”, confessou.

Segundo o governador, o mais provável é que sejam discutidos assuntos de ordem administrativa, mas não há nada confirmado. “Não sei, mas vou pedir em prol do Estado nas questões de obras e projetos do PAC (Programa e Aceleração do Crescimento)”, acrescentou.

Apesar de não confirmado pelo governador, um dos temas que devem ser tratados na reunião será a candidatura da chapa peemedebista nas próximas eleições. O PT nacional é a favor de uma aliança entre PT e PMDB no Estado, com o senador Delcídio do Amaral (PT) concorrendo à sucessão estadual e Puccinelli para a vaga no Senado.

O governador André Puccinelli já declarou por diversas vezes que apoiará a campanha da presidente Dilma no Mato Grosso do Sul. Segundo ele, é uma questão de gratidão já que a presidente beneficiou o seu governo com verbas significativas, em especial o MS Forte 2.

Diana Christie