13 de junho de 2021
Campo Grande 25º 11º

CPI da Petrobras

Relator da CPI quer evitar "espetáculo" da oposição

A- A+

Os setores da oposição que defendem a convocação de Dirceu e Pallocci só reforçam o receio de que a CPI trate mais de produzir espetáculos políticos do que de investigar”, diz o relator da CPI da Petrobrás, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ).

?Foi o PPS que apresentou o requerimento de convocação dos dois mais importantes ex-ministros do Governo Lula. Eles foram citados pelo doleiro Yousef, delator premiado na Operação Lava Jato, como “interfaces” do repasse de propinas ao PT.

“Se todo mundo que foi citado tiver que ser convocado, teremos que incluir também o Anastasia”, acrescenta Luiz Sergio. O ex-governador de Minas e hoje senador do PSDB também foi citado pelo doleiro como destinatário de uma remessa de R$ 1,2 milhão, embora não tenha apresentado provas, assim como não as apresentou em relação a Dirceu e Pallocci.

Preparando o plano de trabalhado que apresentará à CPI na quinta-feira, o relator diz que caberá ao plenário decidir se as investigações poderão alcançar o governo FH, com base na confissão do delator Pedro Barusco, de que começou a receber propinas em 1997, ou se ficará restrita aos governos Lula e Dilma.  “O que posso dizer é que, se queremos passar a Petrobrás a limpo, tem que ser o livro inteiro, não apenas alguns capítulos”.

Luiz Sergio admite que, diferentemente de outras CPIs, que deflagraram investigações sobre denúncias que ainda não haviam transitado pela esfera policial, a CPI da Petrobrás dificilmente produzirá revelações novas, que ainda não tenham sido feitas pela força-tarefa da Operação Lava Jato.  Por isso o temor de que, não tendo como avançar em relação às investigações da Polícia Federal e do Ministério Público, ela acabe se transformando em mero instrumento da luta política.

Como todo mundo no Congresso, o relator espera a divulgação da lista de políticos contra os quais o procurador-geral Rodrigo Janot pedirá a abertura de inquéritos.  “Se ele não partiu para o oferecimento de denúncias é porque não encontrou elementos muito consistentes nos processos da Lava Jato. Isso pode ser um bom ponto de partida para os trabalhos da CPI”, diz ele.