15 de junho de 2021
Campo Grande 28º 15º

Lixo

Solurb fatura quase R$ 10 milhões por mês e lixo se acumula na Capital

Leia também

• MPE investiga prefeitura e Solurb por não cumprir contrato de coleta de lixo

• Terreno baldio em rua da Vila Planalto gera reclamações de moradores

• Rua pavimentada é dominada por terra e revolta moradores do Oiti

Nos últimos três meses, o secretário municipal de infraestrutura Valtemir Brito resolveu ampliar a área de atuação do consórcio CG Solurb em Campo Grande, e incluiu, os bairros do entorno da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e o Maria Aparecida Pedrossian, região leste de Campo Grande, na lista dos locais atendidos pela empresa, que passou a faturar R$ 3,2 milhões a mais da prefeitura da Capital pela ampliação do serviço.

No entanto, em regiões que já deveriam ser limpas pela Solurb, moradores sofrem com sujeira, pois ruas, praças e canteiros continuam sujos encobertos por terra, mato, e galhos e folhas das podas de árvores realizadas pela Solurb, que tem feito a poda, mas não volta para limpar o local, segundo denunciam os moradores, ou em alguns casos, como já foi denunciado pelo MS Notícias, a empresa joga material residual em terrenos baldios, como flagrado na Vila Planalto.

Em outro, caso a Solurb ao invés de limpar vias do bairro Oiti, simplesmente orientou seus funcionários que passassem com caminhões da empresa por cima de protesto dos moradores. 

Mais curioso que a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) autorizar o pagamento por serviços não feitos, é o titular da pasta, que até agora não mostrou a que veio, Valtemir Brito, cometer o erro gravíssimo de permitir que a prefeitura desrespeite a lei das PPP (Parceria Público Privada) e exceda o limite de gasto mensal permitido com contrato da Solurb.

Pela lei, o município não poderia pagar mais que 3% da receita líquida com contrato, o que seria R$ 5,7 milhões, mas Caco, por lógica que só ele conhece, autorizou pagamento de R$ 9,080 milhões por mês, conforme último extrato do 4º termo de apostilamento do contrato assinado por Valtemir em fevereiro, publicado no Diário Oficial de Campo Grande dia 13 deste mês. Desta forma, Caco, põe em risco a atual administração, só não se sabe ao certo o porquê.

O contrato entre prefeitura e Solurb foi assinado em 2012, ainda na gestão de Nelsinho Trad (PMDB) mediante licitação suspeita, alvo de uma série de investigações do Ministério Público Federal e Estadual.

Do asfalto ao lixo, empreiteiro faz fortuna

O consórcio CG Solurb faz parte do grupo do empreiteiro João Amorim, dono da Proteco, empreiteira que há anos lucra com serviços prestados ao governo do Estado e a prefeitura. Quem responde pela Solurb é Luciano Dolzan, casado com filha de João Amorim.

João Amorim também é irmão da deputada estadual, ex- esposa de Nelsinho, Antonieta Amorim, que recentemente assumiu presidência da comissão de obras da Assembleia Legislativa.

Maracaju registra 37 novos casos de Covid-19 nesta terça-feira.
Política
há 3 horas

Maracaju registra 37 novos casos de Covid-19 nesta terça-feira.

Resultado do Processo Seletivo para Assistente Social e Psicólogo é divulgado
Geral
há 6 horas

Resultado do Processo Seletivo para Assistente Social e Psicólogo é divulgado

Prefeitura de Maracaju se reúne com diretores da ASSEMA.
Política
há 6 horas

Prefeitura de Maracaju se reúne com diretores da ASSEMA.

[COM VÍDEO]: Planeta se manifesta sobre denúncia de maus-tratos à Pirarucu
'PEIXE GRANDE | AQUÁRIO PEQUENO'
há 6 horas

[COM VÍDEO]: Planeta se manifesta sobre denúncia de maus-tratos à Pirarucu

Aurora anuncia investimento de R$ 140 milhões em unidades de Mato Grosso do Sul 
'AMPLIAÇÃO'
há 7 horas

Aurora anuncia investimento de R$ 140 milhões em unidades de Mato Grosso do Sul 

Divulga OSC's aprovadas em edital que apoia trabalhos para reduzir efeitos da pandemia
'SEDHAST'
há 7 horas

Divulga OSC's aprovadas em edital que apoia trabalhos para reduzir efeitos da pandemia