19 de janeiro de 2021
Campo Grande 27º 21º

Novas denúncias sobre possíveis irregularidades na compra de merenda escolar em Nova Alvorada do Sul

tucano nova alvorada O escândalo envolvendo os prefeitos de Noval Alvorada do Sul e Água Clara, ambos do PSDB, ganha mais um capítulo. O MS Notícias conversou com o vereador de Nova Alvorada do Sul Paulo Roberto de Oliveira (PT) que tem tentado desde o final de 2013 levantar mais informações sobre o caso e descobrir de fato o que tem acontecido nas licitações para aquisição gêneros alimentícios para as escolas da rede municipal de ensino.  Segundo documento enviado pelo vereador, em 25 de outubro de 2013, ele protocolou junto à Câmara Municipal de Nova Alvorada do Sul o pedido de abertura de uma comissão para investigar as supostas irregularidades praticadas pela prefeitura, sob comando de Juvenal de Assunção Neto (PSDB), no tocante à aquisição de gêneros alimentícios. O requerimento no entanto foi indeferido. De acordo com o vereador, conforme as notas de empenho obtidas por ele por meio do Portal da Transparência da Prefeitura Municipal de Nova Alvorada do Sul, é possível identificar possíveis indícios de que a quantidade de gêneros alimentícios adquirida pela prefeitura é superior a quantidade necessária para suprir a demanda das escolas municipais, do hospital municipal e das entidades ligadas à secretaria municipal de assistência social. De acordo com o requerimento enviado à Câmara de Vereadores por Paulo, existem 17 notas fiscais de compras realizadas pela prefeitura junto à empresa Reis e Vasconcelos Ltda nos meses de março, abril e maio que somam aproximadamente R$ 400 mil apenas para setor de educação. O que causa estranhamento são as quantidades de alimentos adquiridos. Apenas em um mês, segundo as notas, foram adquiridos 144 toneladas de farinha. "Eu pedi à Câmara que diante dos indícios de irregularidades fosse aberta uma comissão composta por três membros para apurar as informações em momento algum pedi a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para cassar o prefeito ou algo assim", afirma Paulo. O vereador acrescenta que a empresa Reis e Vasconcelos Ltda cuja sede é em Dourados fornece alimentos não só para Nova Alvorada do Sul mas também para Fátima do Sul cujo prefeito é Eronivaldo da Silva Junior também do PSDB. "Lá em Fátima do Sul pelo que eu soube em Fátima do sul houve até problema com a qualidade dos alimentos fornecidos", afirma o vereador. Na tentativa de elucidar o caso e diante das reclamações recebidas pela população de que os alunos da rede municipal de ensino estavam comendo apenas salsicha com arroz e macarrão e tendo as notas fiscais de compras de verduras, carnes bovinas, frango, frutas e hortaliças, Paulo conversou com o prefeito Juvenal em seis de novembro de 2013 durante uma viagem a Brasília para expôr o assunto ao chefe do executivo. "Conversamos eu expliquei tudo a ele. O prefeito disse que iria se inteirar do assunto e tomar providências, mas nada foi feito", afirma Paulo. O vereador também encaminhou um requerimento ao MPE (Ministério Público Estadual), como última tentativa de elucidar o caso, mas ainda não obteve resposta. "Soube que o promotor foi trocado, por isso a demora, mas estou aguardando resposta do MPE", afirma. Heloísa Lazarini