26 de julho de 2021

MAIS SOCIAL

Permanente após pandemia, programa vai chegar à 100 mil famílias de MS

Visitas dos técnicos superam dificuldades da realidade pandêmica e acontecem respeitando normas de biossegurança

A- A+

Famílias que são beneficiadas pelo Programa Mais Social e, com o valor de R$200, conseguem comprar itens de alimentação e higiene pessoal, vão continuar recebendo o auxílio mesmo após o fim da pandemia, como destacou a títular da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), Elisa Cleia Nobre desde a implementação dessa ação. 

De caráter permanente do Governo do Estado, vale lembrar que o atual momento pandêmico exige um reforço de proteção no trabalho das equipes durante as visitas domiciliares, como Elisa destaca. "O momento de pandemia tem dado um ritmo diferenciado para toda a sociedade. No caso das visitas domiciliares não tem sido diferente. Ainda assim, nossas equipes estão trabalhando com toda a velocidade possível, e com muita responsabilidade, para que todas as etapas de implantação do programa sejam cumpridas e finalizadas com sucesso. As famílias de Mato Grosso do Sul, que são ao menos 100 mil que queremos alcançar, podem ficar tranquilas e com a certeza de que estamos comprometidos em chegar a cada beneficiário com perfil do programa", pontuou a titular da Sedhast.

Responsável por coordenar o programa, os técnicos da Sedhast atuam diariamente na configuração do Mais Social. Movimentos necessários para emitir os cartões, que exige uma atenção redobrada, estão sendo detalhadamente discutidos e estão em um processo muito avançado.

Noutra ponta do processo estão as visitas domiciliares, que envolve um grande número de profissionais, nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. Cada visita é mapeada e os documentos são conferidos com clareza para que os recursos públicos que estão sendo investidos cheguem realmente nas mãos de quem precisa.

De acordo com a Sedhast, estima-se que mais de R$ 182 milhões por ano sejam investidos pelo Governo do Estado no Mais Social, com até 100 mil famílias beneficiadas.

O PROGRAMA

Pensado pela equipe do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, o Mais Social veio para atender as famílias em situação de vulnerabilidade social, insegurança alimentar e nutricional do Estado. O programa é destinado para quem apresenta uma renda mensal familiar per capita inferior a meio salário mínimo. Cem mil famílias beneficiárias do Mais Social estão sendo extraídas conforme dados disponibilizados pelo CadÚnico. Conforme a regulamentação do programa, será concedido um benefício por família.

Vale ressaltar que é necessário aguardar a visita desses grupos de trabalho, que estarão pelos bairros devidamente identificados e respeitando as normas de biossegurança adequadas ao atual momento de pandemia.

** (Com informações Governo MS)