20 de abril de 2021
Campo Grande 30º 20º

Zika Vírus: Dourados terá de manter efetivo completo da saúde para atender pacientes no fim de ano

A- A+

O Ministério Público Estadual (MPE-MS) recomendou por meio de publicação em Diário Oficial de número 0006/2015/10PJDOS desta quinta-feira (17), que a Prefeitura de Dourados, mantenha o efetivo de funcionários e não reduza os serviços na área da saúde, especificamente os que tratam do controle da dengue, zika e chikungunya. 

O documento destaca várias considerações, entre elas a orientação do Ministério da Saúde em que declarou situação de emergência em função dos casos de microcefalia no Brasil, justificando o “crescente número de casos suspeitos de microcefalia notificados que vêm se difundindo no país, inclusive em Mato Grosso do Sul, onde há, atualmente, notificação de 34 casos suspeitos de infecção por Zika registrados e uma bem suspeita de microcefalia em Dourados/MS”, diz o texto. 

Com a preocupação, a recomendação solicita que em virtude do período de fim de ano, seja mantida as equipes de saúde, para não inviabilizar o trabalho de campo prevenindo a epidemia. O município de Dourados tem 15 dias para responder a recomendação do MPE e caso aceite, um planejamento deverá ser adotado atendendo as medidas exigidas na área da saúde. 

Microcefalia e Zika no Brasil

Segundo último boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (15), há 2.401 casos de microcefalia relacionados ao Zika Vírus notificados até dia 12 de dezembro e 29 notificações de óbitos. Os casos estão distribuídos em 549 municípios de 20 estados brasileiros. 

Do total de suspeitos notificados, foram confirmados 134 e descartados 102. Continuam em investigação 2.165 casos. Foi confirmado um óbito e descartados dois. Permanecem em investigação 26 mortes. Em Mato Grosso do Sul, há três casos em investigação.