01 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

BRASIL

Pobres ficam à míngua e ricos pagam R$ 250 para testes da Covid-19

Laboratórios particulares oferecem serviços de atendimento domiciliar para testar interessados com dinheiro

Enquanto a retórica oficial é que não há testes para o coronavírus, para quem tem dinheiro e está disposto a pagar, os testes são acessíveis até em esquema “delivery”. Laboratórios particulares oferecem serviços de atendimento domiciliar para testar interessados, tanto no formato individual quanto em mutirão em condomínios de luxo e em suas unidades. 

O Labi Exames, por exemplo, tem feito mutirões do tipo na capital paulista, em prédios de bairros como Jardins e Pinheiros, com equipe munida com luvas, máscaras e máquina de cartão de crédito. Para não ter aglomeração, a ordem é atender uma família por vez. Os valores são de R$ 298s para o PCR (feito pela mucosa do nariz e garganta) e R$ 198,45 para o sorológico (sangue). 

O laboratório do hospital Albert Einstein também faz testes delivery nos prédios, mediante agendamento por telefone: R$ 250 pelo PCR (fica pronto em 72 horas) e R$ 417,80 pelo sorológico (48 horas). Devido ao frenético pedido de exames delivery, o Einstein só tem vaga para daqui a duas semanas, informa Veja.

Estes e outros laboratórios de grife têm unidades dedicadas unicamente ao teste da Covid-19. Há profissionais com luvas e máscaras desde os estacionamentos e filas de carros de luxo, com famílias inteiras para fazerem o teste. Para o exame de uma família de 4 pessoas não se gasta menos que R$ 1 mil - enquanto o auxílio do governo para os pobres do país é de R$ 600.

Fonte: Brasil 247.