17 de janeiro de 2021
Campo Grande 26º 23º

Após 30 anos, bairro Sírio Libanês recebe obras de pavimentação

Após 30 anos de reivindicação dos moradores do bairro Sírio Libanês, o prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte (PP), assinou a ordem de serviço para obras de pavimentação no bairro que devem ser concluídas em seis meses. Ao todo, cinco bairros da Capital serão contemplados com os recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). São eles Vila Polonês, Loteamento Mata do Jacinto,  Sírio Libanês,  Atlântico Sul e Portal Panamá.

O secretário de obras, Semy Ferraz, esteve no evento de assinatura e explicou que já vem há um ano e meio trabalhando para que essa obra se concretizasse no bairro. “Essa é uma obra muito importante. Vamos investir R$ 5.918 milhões em asfalto, drenagem, água e esgoto”.

O bairro receberá 5.470 m de asfalto, 1.820 m de drenagem, 840 m de recapeamento e a complementação da rede de esgoto e calçada. “Em seis meses a obra está concluída”, afirma o secretário Semy Ferraz.

Para Gilmar Olarte, com as obras, a população ganha saúde, valorização do imóvel além de um novo padrão de vida. “Para nós gestores públicos é um ganho enorme conseguir destravar uma obra que estava parada há muitos anos”, afirma o prefeito.

Olarte conta ainda que já morou em uma casa onde não tinha asfalto. “Eu sei o quanto essa obra vai valorizar a vida dessas pessoas por experiência própria”.

A primeira etapa terá início esta semana e cerca de 50 funcionários irão trabalhar nas obras. Cada um dos cinco lotes terão prazos diferentes para a entrega, porém, todos irão se encerrar até o final deste ano. A segunda etapa, que abrange os anos de 2015 e 2016, serão 155 quilômetros de asfalto novo, 20 quilômetros de recapeamento e 86 quilômetros de drenagem.

Foram destinados à Capital para a pavimentação de 60 bairros R$ 650 milhões. Esses recursos são destinados ao PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Mobilidade, PAC 3, à mobilidade urbana, ao centro integrado, dentre outros projetos. Olarte assinou, ao todo, cinco ondem de serviço para começar as obras em Campo Grande.

Karla Machado