12 de agosto de 2020
Campo Grande 33º 20º

Moradores do Silvia Regina sofrem com precariedade em posto de saúde

Clayton Neves

Moradores do bairro Silvia Regina que dependem da rede pública de saúde estão indignados, o motivo de acordo com eles é a falta de medicamentos e profissionais no posto de saúde que atende a região. Outro problema que também perturba os moradores são os constantes adiamentos nas consultas marcadas e a longa espera para poder fazer exames.

De acordo com David Garcia, presidente da associação de moradores do bairro Silvia Regina, os pacientes se sentem esquecidos pelo poder público. “A situação é muito complicada, falta médico, falta remédio até seringa estava faltando há algum tempo atrás por aqui. Não se pode brincar com a saúde do povo como eles tem feito”, desabafa.

David conta que as consultas são agendadas para até quatro meses depois que o paciente comparece ao posto, e quando finalmente chega o dia da consulta o atendimento é desmarcado. “As consultas são desmarcadas com frequência e eles não fazem nem questão de dar uma boa desculpa pra gente, daí o povo tem que remarcar de novo a consulta pra sabe Deus quando”, relata.

O presidente do bairro ainda diz que existem moradores que esperam por um raio x desde outubro de 2010, e até mesmo ele está na fila há algum tempo aguardando atendimento. “Eu “tô” na fila esperando atendimento com um oftalmologista já tem uns quatro meses e até agora nada”, conta.

Segundo David Garcia o problema dos moradores já foi comunicado a prefeitura, mas de acordo com ele, a conversa sempre é a mesma. “Eles sempre falam a mesma coisa, dizem que os medicamentos estão chegando, que agente tem que aguardar, que eles estão providenciando, que vão tomar uma atitude, mas até agora nada”, lembra.

A reportagem do MS Notícias entrou em contato com a assessoria da prefeitura e da secretaria municipal de saúde, para solicitar esclarecimentos e saber das providências a serem tomadas, mas até o momento de fechamento da matéria nenhuma declaração foi prestada.