25 de junho de 2021
Campo Grande 30º 19º

MPE investiga Prefeitura por supostas "falsas" exonerações de comissioandos

A- A+

O MPE (Ministério Público Estadual) de Mato Grosso do Sul, por meio da 30ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público, instaurou inquérito civil nº 113/2014 para apurar se existem irregularidades nas exonerações de comissionados realizadas pela Prefeitura de Campo Grande. O responsável pelo inquérito é o Promotor de Justiça Alexandre Pinto Capiberibe Saldanha.

Desde que assumiu a Prefeitura, em decorrência da cassação do então prefeito Alcides Bernal (PP), Gilmar Olarte não poupou nomeações de comissionados e chegou a ter 1,9 mil funcionários, hoje depois de algumas exonerações, existem 1045 comissionados.

O MPE investiga o motivo pelo qual muitos funcionários têm sido exonerados e no dia seguinte, ou com intervalo curto de tempo, são novamente nomeados. O que, na visão do órgão público, levanta suspeita de possível manobra da Prefeitura para manter número, considerado excessivo pelo MPE, inclusive, de comissionados. 

Olarte, tem enfrentado duras críticas de vereadores, servidores públicos por conta do número de comissionados nomeadores por ele. Na última segunda-feira, em entrevista coletiva à imprensa, questionado sobre o assunto, o prefeito justificou que as nomeações se devem a servidores cedidos para o Estado e ao aumento considerável de aposentadorias. Segundo Olarte, quase mil servidores se aposentaram durante sua gestão.