23 de junho de 2021
Campo Grande 30º 17º

Campo Grande

Parceria entre governo à prefeitura alavanca obras de asfalto e infraestrutura em Campo Grande

Rotatória da Mato Grosso e início da revitalização do Núcleo Industrial Indubrasil são frutos da parceria entre prefeitura e governo do estado

A- A+

A união dos esforços entre Governo do Estado e Prefeitura de Campo Grande já tem gerado ótimos frutos. E assim, a capital morena termina a semana com a solução de problemas que há anos incomodava a população, como a entrega da rotatória da Avenida Mato Grosso e a autorização para início dos trabalhos de revitalização do Núcleo Industrial Indubrasil.

 “São inúmeras as parcerias que nós estamos construindo Governo do Estado e Prefeitura de Campo Grande para juntos trabalharmos pela população”, declarou Reinaldo Azambuja na inauguração da readequação da rotatória da Avenida Mato Grosso, feita com recursos estaduais de R$ 1,6 mi e execução da gestão municipal.

Por meio do Programa Juntos por Campo Grande, a parceria já resultou na melhoria de diversas vias que não tinham condições de trafegabilidade.

Já o Núcleo Industrial Indubrasil está recebendo pavimentação asfáltica e drenagem de águas pluviais em 48 mil m² de área, o equivalente a seis quilômetros. Os investimentos no local são de R$ 6,6 milhões e têm por objetivo revitalizar o espaço para atrair mais investimentos.

Os recursos empregados pertencem ao Fundo de Apoio à Industrialização (FAI), administrado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

Na próxima terça-feira, o governador Reinaldo Azambuja irá assinar protocolo de intenções para um pacote de obras que estavam paralisadas há anos e são emblemáticas para a Capital. O anúncio é feito na semana em que o município completa 118 anos e a execução das novas frentes de trabalho novamente ficará a cargo da prefeitura. 

A contrapartida do Estado nessas obras vai ultrapassar os R$ 60 milhões. O governador citou que é num momento como esse que nós temos que fazer mais com menos, porque a economia não crescendo as receitas não crescem, mas existem alternativas para superar a crise, existem alternativas para mostrar a grandeza dos gestores em firmar parceria que dá certo em favor da população”.