14 de junho de 2021
Campo Grande 27º 13º

Denúncias apontam que Bueno, supostamente, teria se envolvido com mais 3 adolescentes no interior

A- A+

O caso envolvendo o vereador Alceu Bueno (PSL) em escândalo sexual pode se agravar nos próximos dias. O parlamentar que está em repouso médico, conforme advogado Fábio Theodoro de Faria, pode ter se envolvido com outras adolescentes além das duas já citadas até o momento.

Alceu foi indiciado ontem, indiretamente, pelo delegado titular da DPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) Paulo Sergio de Souza Lauretto por ato libidinoso, ou seja, ter praticado sexo com menores. O vereador, segundo delegado, foi filmado em encontros íntimos com duas adolescentes e o vídeo serviu como prova para indiciamento.

Na manhã de hoje, a redação do MS Notícias recebeu denúncias anônimas que, se comprovadas, deixam claro que Alceu há alguns anos pode estar praticando atos sexuais com adolescentes.

No último sábado, o MS Notícias já havia publicado, com exclusividade, denúncias de uma adolescente de Jardim que teria se envolvido com Alceu em 2012. Hoje, porém, surgiram novos, supostos, casos.

Conforme informações repassadas da denúncia anônima, Alceu teria tido encontros íntimos com adolescentes em Iguatemi, Ponta Porã, Jardim, Campo Grande e também em município no interior de Pernambuco, possivelmente com uma menina de 15 anos. Segundo denúncia, em Ponta Porã, Alceu, supostamente, possui uma filha fruto do envolvimento com uma adolescente.

Outro caso relatado na denúncia é um possível envolvimento do vereador, que é evangélico, com uma menina de 13 anos que mora no bairro Aero Rancho na Capital em 2012. Conforme denúncia, depois de se envolver com mãe da garota, Alceu teria a convencido a aliciar sua filha para que ele pudesse manter relações íntimas com a adolescente também. Na denúncia, constam, inclusive, os nomes de algumas das adolescentes, porém para garantir a segurança delas, a identidade de cada uma será preservada.

Em busca de mais informações sobre as possíveis práticas do vereador, a reportagem contatou alguns membros da Igreja Mundial do Reino de Deus, da qual Alceu é membro. Os entrevistados confirmaram que desde 2012 circulam boatos na igreja sobre suposto envolvimento de Bueno com adolescentes. “Ninguém nunca mostrou provas, mas circulam muitos boatos, várias histórias de que ele teria se envolvido com adolescente assim como essa divulgada agora”, diz um dos entrevistados.

Como se não bastasse, as informações trazidas ao MS Notícias, relatam que, existe possibilidade de que, há quase dois anos, a esposa de Alceu Bueno tenha, supostamente, flagrado o vereador na cama do casal praticando sexo com uma possível sobrinha dela, uma adolescente que teria se mudado de Mato Grosso para Campo Grande. Segundo denúncia, depois do suposto flagrante, a esposa de Bueno resolveu levar a garota de volta ao estado vizinho.

A reportagem ligou para o Bispo Carlos Guardia, responsável pela Igreja Mundial do Poder de Deus em Campo Grande, mas foi informada pelo seu secretário que ele não se encontrava na igreja para poder comentar o assunto.