05 de dezembro de 2021
Campo Grande 33º 23º

PARALISADO | SAÚDE

Deputado cobra força-tarefa para cirurgias eletivas em MS

Fez alerta sobre um possível colapso e cobrou agilidade da Secretaria de Estado de Saúde

A- A+

As cirurgias eletivas, são as cirurgias consideradas "não urgentes", que estão programadas. Nesta quinta (21.out.21) o deputado Pedro Kemp (PT) cobarou na Assembleia Legislativa que o Governo de Mato Grosso do Sul (MS) realize uma força-tarefa para acelerar a produção cirúrgica nos hospitais.

O parlamentar sugeriu que o Estado faça parcerias com unidades públicas e privadas para retomar as cirurgias eletivas suspensas devido à pandemia. "Quando teve início a pandemia, foi acertada a decisão do governo em suspender as cirurgias eletivas para dar atenção especial aos pacientes com Covid-19. Agora, é preciso uma força-tarefa para diminuir as filas de procedimentos que foram temporariamente interrompidos", disse.

Kemp fez um alerta sobre um possível colapso e cobrou agilidade da Secretaria de Estado de Saúde. "Pode ocorrer um risco de colapso do sistema de saúde pela concomitância de tratamentos postergados e novos pacientes que entram na fila. Pacientes que aguardam o procedimento cirúrgico correm risco de terem mais dor, acréscimo de complicações, transtornos e limitações. É necessária a força-tarefa e o estabelecimento de critérios", completou. 

O MS Notícias perguntou à Pedro Kemp se ele teria tomado conhecimento de quantos pacientes estão atualmente a espera de uma cirurgia eletiva em MS. O deputado, inicialmente disse: "Não tenho esses dados. A secretaria de Saúde e a Central de Regulação têm". 

A reportagem solicitou os números à Secretaria de Saúde por e-mail e aguarda posicionamento. Logo após a publicação, Kemp retornou à reportagem informando: "Segundo a secretaria de Saúde são 68.618 cirurgias e 33.002 exames", na fila de espera.