18 de junho de 2021
Campo Grande 27º 15º

Deputados acreditam que protesto de domingo foi apenas contra corrupção

Para eles o momento não seria bom para um impeachment

A- A+

Os deputados estaduais acreditam que o protesto ocorrido no último domingo em todo o Brasil foram contra a corrupção, já que a houve uma diminuição no número de pessoa em relação ao outro protesto ocorrido no dia 15 de março, o qual pedia o impeachment da presidenta Dilma Rouseff (PT).

Para a deputada Antonieta Amorin (PMDB), que participou ativamente dos protestos, as pessoas estão indo para as ruas por um país melhor.

“Participei como política e como cidadã. Não sou a favor de impeachment, porque no momento em que o país se encontra iria desestabilizar ainda mais, e eu como todos os cidadãos, queremos que os envolvidos em corrupção sejam julgados por isso”, afirma.

Para o deputado Pedro Kemp (PT) o movimento perdeu a força e as pessoas estão revoltadas com a corrupção. Ele avalia que todo protesto contra isso é importante. “O país tem que passar a limpo essa historia, mas vincular a corrupção com o PT não é aceitável, já que a corrupção não existe somente dentro da sigla”, disse.

O deputado ainda falou que não há fato certo para que o impeachment de Dilma aconteça. “O impeachment não é aceitável porque não há uma denuncia formal envolvendo a Dilma. De março para abril a população viu que não há motivos para o impeachment, e quem fala isso são aqueles que perderam as eleições e querem um terceiro turno”.

Amarildo Cruz (PT) também concorda com seu correligionário e ainda faz um balanço de que as manifestações perderam o foco, há muitas reivindicações dentro e um mesmo protesto. “A manifestação foi sem foco porque uns falam em volta de regime militar, outros em impeachment e não há um objetivo claro. O protesto hoje só está voltado para a União e eu não vejo ninguém protestar contra a corrupção no município e no estado, basta ver os órgãos do judiciário. Hoje a população vê que a corrupção é geral e não somente no PT e por isso o número de participantes diminuiu”, concluiu.