26 de fevereiro de 2021
Campo Grande 34º 22º

MPE aprende a negociar e pede 17 afastamentos para conseguir 8, além de duas prisões

Dos ouvidos pelo Gaeco em operação de condução coercitiva, Mario Cesar já está fastado e Alceu Bueno renunciou.

O MPE parece ter aprendido, a duras penas, que julgamentos que envolvem políticos e poderosos, clientes de notáveis advogados, merece uma acuidade de investigação toda própria, e que existe uma certa negociação jurídica para que o esvaziamento do legislativo não cause um mal – imediato – maior do que a penalização dos supostos culpados pelos crimes a eles atribuídos.

Assim, o pedido do afastamento de 17 dos 29 vereadores, foi uma negociação onde, qualquer que seja a decisão do desembargador Luiz Claudio Bonassini da Silva, será uma vitória do Ministério Público Estadual (MPE) e dos investigadores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco),  mas deve se ater aos nove vereadores conduzidos sob coerção durante a Operação Coffe Break.

Deverão ser afastados de suas funções legislativas Edil Albuquerque (PMDB), Airton Saraiva (DEM), Waldecy Batista Chocolate (PP), Gilmar da Cruz (PRB), Carlão (PSB), Edson Shimabukuro (PTB), Paulo Siufi (PMDB) e Jamal Salém (PR). O ex-presidente da Câmara, Mario Cesar (PMDB) já está afastado.

O ex-prefeito empossado Gilmar Olarte (PP por liminar) e que hoje é réu por corrupção e lavagem de dinheiro deve ter sua prisão preventiva decretada, João Amorim, dono da Solurb já pediu, na última sexta-feira (25), habeas corpus preventivo no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS).

Caso isso se concretize, teremos uma nova e surpreendente composição na Câmara Municipal. Saem os políticos mais “tradicionais” e ficam os amealhadores de votos, formando novas bancadas.

Na Câmara de Vereadores os vereadores já ouvidos pelo Gaeco em 25 de agosto, serão substituídos por Antonio Ferreira da Cruz Filho – Dr. Antonio Cruz - PMDB (Edil Albuquerque - PMDB), Marcos Paulo Tiguman – Marcos Tiguman - PTdoB (Airton Saraiva - DEM), Jacqueline Hildebrand Romero – PP (Waldecy Chocolate - PP), Isaías Martins dos Santos  - Baiano Protético – PRP (Gilmar da Cruz – PRB), Josceli Roberto Gomes Pereira – Josceli Pereira – PtdoB (Carlão - PSB), Clemêncio Frutuoso Ribeiro – Ribeiro  -PMDB (Paulo Siufi - PMDB), Wilson Sami Saauma Ibrahim – Dr.Wilson Sami – PMDB (Jamal Salém - PR), e Loester Nunes – Dr. Loester – PMDB, (Mario Cesar – PMDB) caso a Justiça Eleitoral emposse os suplentes imediatos sem fazer a recontagem dos votos para fins de quociente eleitoral.

Assim as bancadas do DEM, PSB e PR deixariam de estar representadas no legislativo municipal, enquanto o PMDB reforçaria sua bancada em mais 1 vereador, o PRP passaria a ser representado, o PR perderia um representante e o PTdoB seria a segunda maior bancada da Câmara com a soma de dois vereadores.