06 de maro de 2021
Campo Grande 28º 19º

Desarmonia

Para João Rocha vetos a projetos são “retaliação” de Bernal a vereadores

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, João Rocha (PSDB)  afirmou ao MS Notícias que espera uma justificativa “plausível” do prefeito da Capital Alcides Bernal (PP) sobre os vetos das matérias do Legislativo publicadas na edição do Diário Oficial do Município desta segunda-feira (25). “Espero que ele tenha um rol de argumentos, um amparo legal. Mas agora se ele simplesmente vetou por conta de retaliação, ele está muito equivocado”, disse Rocha.

De acordo com presidente da Casa de Leis, os vereadores tem se esforçado para manter uma relação amistosa entre o Executivo e o Legislativo, porém, conforme o peessedebista, as atitudes de Alcides Bernal tem provocado o contrário. “Não tem como ele não sofrer as conseqüências políticas em relação a isso.  A Câmara já está fazendo todos os passos em direção à harmonia, e se o prefeito não conseguir entender isso fica difícil fazer essa unidade’, desabafa.

Na avaliação do tucano, Bernal precisa ponderar as atitudes. “Eu espero que ele  [Bernal] tenha bom senso. Os vetos serão pautados logo que retornarmos os trabalhos no dia 2 de fevereiro”, afirma  

De acordo com o Diário Oficial do Município, Bernal vetou totalmente oito projetos aprovados pela Câmara entre eles, o do vereador Alex do PT que prevê isenção do pagamento de IPTU para parcela da população considerada de baixa renda que são mutuários do Minha Casa Minha Vida, do governo federal, e vivem em regiões de desfavelamento e loteamentos sociais. Bernal também vetou isenção do IPTU para pessoas diagnosticadas com câncer.

Outro projeto vetado totalmente é de autoria  dos vereadores Luiza Ribeiro (PPS), Thais Helena (PT), Chiquinho Telles (PSD), Coringa (PSD), e do vereador cassado Paulo Pedra (PDT), que estabelece reservas de vagas para negros e índios em concursos públicos. Todos vetos estão acompanhados das justificativas legais defendidas pelo prefeito. A Câmara, com retorno do recesso, deve colocar em votação a derrubada ou não dos vetos. Houve também, um veto parcial.