28 de setembro de 2021
Campo Grande 36º 22º

OPOSIÇÃO

"Processa o Doria, pô. Seja homem", diz Haddad à Bolsonaros sobre termo genocida

Ex-prefeito criticou Bolsonaro, que agiu para que a polícia fosse à casa de Felipe Neto

A- A+

O ex-prefeito Fernando Haddad chamou Jair Bolsonaro de genocida e o desafiou a mandar a polícia na sua casa. "Hoje, o [governador] João Doria chamou Bolsonaro de genocida. Processa o Doria, pô. Seja homem", desafiou Haddad, durante live realizada pela TVT. "O Bolsonaro não tem coluna vertebral. Ele manda a Polícia Federal na casa do menino bem-sucedido, de um youtuber. O governador do estado o chamou de genocida. Eu o chamei mil vezes. E ele manda a PF na casa do youtuber? Por que não manda a polícia aqui? Vai mandar a PF na casa do menino?", completou.

VEJA SOBRE - Em vídeo duro, Felipe Neto aponta erros claros de Jair Bolsonaro: "querem nos pôr medo"

Alvo do bolsonarismo com base na Lei de Segurança Nacional, Felipe Neto agradeceu a Haddad pelo gesto. Confira o tweet de Felipe Neto: 

Em twitte feito há 1h o youtuber fez um recorte de capas em que aponta que todos os filhos de Bolsonaro são suspeitos de esquemas em que teriam conseguido benefício finaceiro. "TODOS os 4 filhos do Presidente da República estão sendo investigados. Vou repetir: Todos os filhos do Presidente da República estão sendo investigados. E todo mundo já sabe a verdade", escreveu Neto.  Veja:

O último a entrar para a lista de investigado foi o filho mais novo do presidente Jair Bolsonaro.

A Polícia Federal abriu, na 2ª-feira (15.mar.2021), inquérito para investigar negócios envolvendo Jair Renan. A suspeita é que Renan praticou tráfico de influência e lavagem de dinheiro ao ganhar um carro para intermediar uma reunião de empresários com o governo federal. (VEJA AQUI MAIS SOBRE ISSO...).