19 de junho de 2021
Campo Grande 27º 14º

Pros já tem nomes para disputar até cinco prefeituras em MS

A- A+

Mesmo sem reeleger o deputado estadual Lauro Davi e ter participado da coligação que apoiou Delcídio Amaral (PT), candidato derrotado na disputa pelo governo, o Pros (Partido Republicano da Ordem Social) não deixou de crescer e traça novas perspectivas de crescimento eleitoral. Para as disputas municipais de 2016, o partido já desenha, inicialmente, a possibilidade de lançar candidatos majoritários para cinco prefeituras.

“Temos 62 vereadores e estamos ampliando nossa organização no Estado. Hoje são 28 as comissões provisórias municipais, mas queremos chegar a 70 até o próximo ano”, afirmou Lauro Davi, presidente da Executiva Regional. Ele frisa que existe um espaço bastante amplo a ser ocupado por um partido com as características do Pros. “O nosso programa é objetivo e identificado com as grandes questões da sociedade”, diz.

?Nos municípios citados por Lauro Davi, o pros já tem nomes desenhados para entrar na concorrência pelas prefeituras. Em Ladário, com dois vereadores - Fábio Peixoto de Araújo Gomes e Antonio Bandeira de Moura Neto – a sigla dá sinais de vitalidade. Já em Três Lagoas, o fiscal de rendas Fabrício Venturoli, que foi candidato a deputado federal, surge para brigar por um espaço a ser ocupado pelas novas lideranças. Os vereadores Wezer Rodrigues Lucarelli, de Aquidauana, e Marcelino Nunes, de Ponta Porã, também estão entre as opções do Pros para o páreo sucessório.

Em Campo Grande, segundo Lauro Davi, o debate sobre nomes e alianças ainda não se aprofundou, mas o Pros está pronto para apresentar propostas à altura da aspiração popular. “Saímos de uma disputa estadual na qual apoiamos o candidato do PT. Hoje, o cenário político é bem diferente, mas o Pros não se desfigura e nem perde sua coerência. Vamos conversar com todos os partidos, com todas as forças sociais e políticas. Nesse processo democrático encontraremos, coletivamente, o melhor caminho a seguir”.