14 de junho de 2021
Campo Grande 27º 13º

Caso resolvido

Após 38 anos, irmãs se reencontram na Capital

Ambas moravam em Campo Grande

A- A+

Após 38 anos separadas, irmãs se reencontram na Capital. O encontro foi aconteceu na tarde de hoje pela investigadora Maria Campos, na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento). As irmãs, Dirce Gonçalves Panan, 68 anos e Ercilha, 66 anos moravam em Campo Grande, perderam o contato após a morte do pai.

De acordo com a investigadora Maria Campos, a informação do desaparecimento de uma das irmãs, chegou ao conhecimento na terça por meio da filha de uma delas, munidas de todas as informações, o que levou a polícia resolver em apenas dois dias o caso, Campos entrou em contato ontem com a família para marcar o encontro, que ocorreu nesta quinta-feira.

As duas perderam o contato após a morte do pai, quando uma das madrinhas levou uma delas para o Estado de São Paulo.  As irmãs estavam morando na Capital, uma no Bairro Guanandi e a outra na Vila Sobrinho, além delas, existem mais oito irmãos, ambos moram em outra cidade. “Faz horas que procurava, mas hoje deu certo”, disse emocionada Dirce.

Devido ao aumento da população, na Capital estar ficando cada vez mais difícil de localizar pessoas desaparecidas, em alguns casos a polícia tem dificuldades de promover o encontro de famílias. “Hoje é mais fácil encontrar alguém do interior, do que na Capital”, afirma.

Outro caso

A investigadora Maria Campos promoverá na próxima semana o reencontro de duas irmãs gêmeas, há anos não tem contatos. Uma mora na Capital e a outra em Porto Murtinho.