27 de fevereiro de 2021
Campo Grande 32º 22º

MPE investiga SAMU por irregularidades em licitação de equipamentos médicos

O MPE (Ministério Público Estadual) instaurou inquérito para investigar possíveis irregularidades na licitação feita pela Prefeitura de Campo Grande para locação de equipamentos médicos para atender Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

O inquérito, nº nº 06.2015.00000155-7 da 29ª Promotoria de Justiça, foi publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (11) do MPE.

Em abril deste ano, a Prefeitura anunciou locação de luvas digitais para realização de eletrocardiogramas ao custo de R$ 2,1 milhões, porém, na época, o valor foi questionado ao então diretor do Samu, Eduardo Cury, hoje vereador pelo PTdoB, pois o valor de compra dos dez aparelhos é de R$ 700 mil.

Cury não explicou o motivo pelo qual Prefeitura de Campo Grande optou pela locação, apenas disse que o recurso era oriundo de economias do Samu que poupou verbas federais destinadas ao órgão.