15 de abril de 2021
Campo Grande 33º 19º

PANDEMIA

Prefeitura aumentará ônibus, voltam barreiras sanitárias e ampliam leitos de UTIs

Reação da prefeitura ocorre em um momento em que saltam os números de infectados e mortos devido ao coronavírus na Capital de MS

“O município precisar agir e tomar as medidas necessárias para que os nossos cidadãos tenham um atendimento digno e acesso a um leito caso seja necessário”, disse o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) após reunião na manhã desse sábado (6.mar.21) em que orientado por secretários e equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), decidiu retomar barreiras sanitárias na entrada da Capital, ampliar leitos de Unidade de Terapia Intensiva e voltar com as ações de desinfecção em terminais, feiras e vias públicas.

“Entendemos a necessidade urgente de ampliarmos o número de leitos de UTI, a exemplo do que foi feito no passado quando estivemos em situação mais grave do que se encontramos hoje. Além disso, vamos retomar os mutirões nas ruas, com orientações de prevenção e distribuição de máscaras e também com o trabalho de desinfecção nos terminais, feiras e vias públicas. Vamos fazer a nossa parte”, explicou o prefeito.

A reação da prefeitura ocorre em um momento em que saltam os números de infectados e mortos devido ao coronavírus na Capital de MS. 

Infelizmente mais 16 pessoas perderam a vida na luta contra a doença. O total de óbitos é de 3.431. Nas últimas 24h o estado registrou novos 1190 novos casos, chegando ao total de 187.073 pessoas já confirmadas com o vírus.  

Atualmente Campo Grande conta com 283 leitos de UTI disponíveis ao SUS contratados em hospitais públicos, privados e filantrópicos. A expectativa é de que ao menos 20 leitos possam ser disponibilizados à população nas próximas semanas.

A macrorregião de Campo Grande já está com falta de leitos hospitalares. É o que informa o Boletim Covid-19 da Secretaria de Estado de Saúde (SES) deste sábado, dia 6. A marca registrada é de -4%.

As outras quatro macrorregiões também registram números alarmantes. Dourados tem 94% de ocupação; Três Lagoas 82% e Corumbá 67%.

O número de ônibus do transporte coletivo também deverá ser ampliado, principalmente em horários de pico, com objetivo de minimizar os problemas com lotação e eventuais aglomerações. A ocupação atual está em 70% (setenta por cento) da capacidade máxima permitida. “Essa é uma preocupação necessária com nossa população. Temos que viabilizar uma forma de minimizar os transtornos a quem precisa utilizar o transporte coletivo e muitas vezes não encontra condições adequadas”, complementa.

No dia 26 de fevereiro, a Prefeitura prorrogou por 15 dias todos os efeitos do Decreto n. 14.629, de 11 de fevereiro de 2021, que dispõe sobre o toque de recolher e regras de funcionamento dos estabelecimentos e atividades econômicas e sociais, em Regime Especial de Prevenção à Covid-19, no âmbito do município de Campo Grande. Desta forma, o toque de recolher, das 23h às 05h, estará vigente até o dia 13 de março.

Outras restrições como o funcionamento com lotação máxima de 40% de estabelecimentos e atividades com atendimento ao público, além de templos e igrejas, também estão previstas.

Festas, eventos esportivos e campeonatos de qualquer natureza devem funcionar com 40% da sua capacidade e ainda limitados ao máximo de 120 pessoas.

A Prefeitura tem intensificado as fiscalizações em estabelecimentos comerciais, bares e festas a fim de assegurar o cumprimento do decreto e coibir aglomerações.