19 de outubro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Wantuir Jacini responde à críticas sobre segurança na faixa de fronteira

O secretário estadual de justiça e segurança pública Wantuir Jacini rebateu as críticas de Rubens Silvestrino, pai de Breno, jovem assassinado em 2011, e representante da Campanha “Pelo Fim da Impunidade” sobre as falhas do sistema de segurança na fronteira do Estado.

Rubens afirmou que a segurança na fronteira não passa de meros dados que não se aplicam na prática. “Cansei de ver uma pataquada de pessoas mostrando dados do sistema de fronteira, mas nada que funcione de verdade”, declarou Rubens.

A declaração foi feita durante cerimônia de entrega de 110 mil assinaturas recolhidas em Mato Grosso do Sul pelo movimento Reja brasil, que luta pelo fim da impunidade e reivindica a caracterização  de crimes contra agentes policias como hediondos.

Jacini argumentou e explicou que a segurança na fronteira é de responsabilidade da PF (Polícia Federal). O Estado, no entanto, é responsável pela segurança dos municípios de fronteira. De fato, nosso efetivo ainda é insuficiente, mas estamos promovendo concurso para contratar mais 1650 policiais apenas para cuidar dessa região.

Hoje, segundo dados a Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança pública) existem 17 municípios que fazem fronteira direta com Paraguay e Bolívia e mais 44 que se encontram nas faixas de fronteira.