01 de julho de 2022
Campo Grande 30º 19º

ELEIÇÕES 2022

Dória desiste da candidatura e abre espaço para Tebet

Caso Tebet siga até outubro já há aposta principal de quem ela deve apoiar num eventual 2º turno

A- A+

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) recebeu boas notícias na manhã desta segunda-feira (23.mai.22), finalmente, o tucano João Doria abriu mão da candidatura ao planalto. Com isso, Tebet deve, enfim, unificar a chamada '3ª via'. Os tucanos pretendem anunciar apoio à senadora sul-mato-grossense. Apenas em Mato Grosso do Sul que os tucanos devem seguir numa direção contrária a nacional, pois, devem apoiar Jair Bolsonaro (PL), para conquistar votos à Eduardo Riedel (PSDB), que é apadrinhado por Reinaldo Azambuja (atual governador). 

"Me retiro da disputa com o coração ferido, mas com a alma leve. Saio com sentimento de gratidão e a certeza de que tudo o que fiz foi em benefício de um ideal coletivo, em favor dos paulistanos, dos paulistas e dos brasileiros", justificou Doria, ao dexar a postulância nesta manhã. 

"Hoje, serenamente, entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB. Aceito esta realidade com a cabeça erguida. Sou um homem que respeita o bom senso, o diálogo e o equilíbrio. Sempre busquei e seguirei buscando o consenso, mesmo que ele seja contrário à minha vontade pessoal. O PSDB saberá tomar a melhor decisão no seu posicionamento para as eleições deste ano", discursou.

Dirigentes do PSDB não acreditavam que haveria acordo com Doria e apostavam até na judicialização do imbróglio. O tucano chegou a sinalizar que buscaria a Justiça Eleitoral para garantir que o PSDB lhe desse legenda com base no fato de ter vencido prévias em novembro passado.

Caso Tebet siga até outubro a aposta principal é que ela deva apoiar num eventual 2º turno. 

O PSDB deve deliberar apoio a ela em reunião da executiva nesta terça-feira (24.mai). MDB, PSDB e Cidadania têm um acordo para lançar uma candidatura única da chamada terceira via — e, na semana passada, uma pesquisa encomendada pelos partidos indicou que a emedebista era mais viável do que o tucano.

Após o anúncio do tucano, a senadora divulgou uma nota em que afirmou que "Doria nunca foi adversário. Sempre foi aliado", destacou sua "luta pela vacina" e disse que conversará com ele para receber sugestões para seu programa de governo.

"O Brasil é maior do que qualquer projeto individual. Vamos trabalhar para unir todo o centro democrático.
Gostaria muito de ter o PSDB e o Cidadania junto conosco", disse Tebet.

Ainda na nota, ela afirmou ser preciso aguardar a decisão das direções partidárias. "Vamos unir o país e tratar de sua reconstrução moral, institucional e política. O povo tem pressa e precisamos semear esperança"