19 de junho de 2021
Campo Grande 27º 14º

Rose nega fogo amigo e defende PSDB: partido sempre focou na seriedade e no trabalho

A- A+

Em meio às especulações sobre quem serão os candidatos em potencial para disputar a prefeitura de Campo Grande em 2016, um dos nomes mais citados nas rodas políticas em diversas legendas e quem trazido séries preocupações a algumas siglas é o da vice-governadora Rose Modesto (PSDB).

Embora negue que seja candidata, o nome de Rose surge naturalmente depois da vitória nas urnas em 2014, que, sem dúvida, projetou a vice-governadora como uma das novas lideranças políticas de Mato Grosso do Sul.

Diante de tanta prospecção, nem mesmo os amigos tucanos têm poupado a possível candidata à prefeitura da Capital. Conversas de bastidores denotam já uma disputa interna entre Rose e Carlos Assis, atual secretário de administração estadual e braço direito do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Segundo alguns tucanos, até pesquisas já foram feitas dentro do partido para estudar a viabilidade de cada nome. Assis teria saído na frente. Rose, no entanto, discreta e ponderada, ao ser questionada sobre as disputas, reforçou o discurso que tem assumido desde 26 de outubro. 

"Primeiro nunca falei que sou candidata, a história do PSDB é de seriedade, de trabalho prestado, esse é o meu foco e o foco do partido", disse ontem.

Sobre fogo amigo, Rose é ainda mais otimista e neutraliza: “Eu não quero acreditar nisso, é mais uma leitura de quem está de fora, do que de quem está dentro do partido.”