24 de junho de 2021
Campo Grande 31º 19º

Vereadoras vão ao MPE contra Olarte, que terá que responder por uso de “jatinho”

A- A+

As vereadoras Luiza Ribeiro (PPS) e Thais Helena (PT) protocolaram, na tarde de ontem (7),  no Ministério Público Estadual (MPE) representação contra o prefeito Gilmar Olarte em função da viagem realizada em um jato particular de luxo.

As vereadoras foram recebidas pela procuradora de Justiça, Dra. Mara Cristine Crisóstomo Bravo. A Procuradora informou que Ministério Público fará o que for de sua responsabilidade e deve solicitar do Prefeito que informe os dados da agenda em Brasília por ocasião da viagem, os dados do proprietário da aeronave utilizada e a ligação do proprietário com as empresas que prestam serviços para Prefeitura de Campo Grande.

“Segundo foi noticiado na ocasião pelos veículos de comunicação o empresário/proprietário do jato possui contratos milionários com a administração municipal. Se confirmada as informações o Prefeito Gilmar Olarte infligiu a Constituição Federal e o Estatuto do Servidor Municipal de Campo Grande ferindo o principio da impessoalidade e da improbidade administrativa”, comentou Luiza Ribeiro.

Pelo Estatuto todo detentor de cargo público municipal está proibido de “receber propina, comissão, presente ou vantagem de qualquer espécie, em razão do cargo” e, segundo foi noticiado pela imprensa, Gilmar Olarte viajou junto com acompanhado da esposa, Andreia Olarte, de Campo Grande a Brasília, em 11 de março, a bordo do jatinho do empresário João Baird, proprietário da Itel Informática, um dos maiores doadores de campanhas eleitorais em Mato Grosso do Sul, e que possui contratos em valores superiores a R$ 10 milhões com a Prefeitura de Campo Grande.