05 de dezembro de 2021
Campo Grande 33º 23º

FILIAÇÃO DO PSD

Ao vivo: Marquinhos diz que a "esperança" é Rodrigo Pacheco

Prefeito foi lançado como pré-candidato ao Governo de MS pela sigla

O Partido Social Democrático (PSD) realiza nesta quarta-feira (27.out.21), no Memorial JK, em Brasília (DF), a cerimônia de filiação do presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco, de Minas Gerais.

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) está no evento. Ele foi anunciado como o prefeito mais bem avaliado do país, Marquinhos é o nome da legenda para concorrer ao governo em MS. "Minhas palavras é de respeito ao PSD, é de gratidão ao presidente do PSD Nacional, é de boas vindas aquele na linha sucessória é um dos homens mais importantes do país [...]. Porque se há esperança de liberdade e democracia nesse país, essa esperança vai estar representada no 55, no senhor presidente do Senado, Rodrigo Pacheco", disse Marquinhos Trad. (Assista acima - aos 37min8s). 

Pacheco deixou o DEM e era visto como aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mas agora, é cogitado como adversário dele em 2022. Ele terá quer derrotar o principal candidato: Lula (PT), para conseguir chegar a cadeira. Não havia ainda sido uma pesquisa com nome de Pacheco até a publicação da reportagem, no momento, Lula lidera sempre bem à frente dos rivais, o desempenho de Lula variou de 43% a 46% nas simulações de primeiro e de segundo turno de pesquisa realizada pela Quaest por encomenda do Banco Genial, divulgada em outubro.  

Foram com Marquinhos à Brasília, o vereador Otávio Trad (PSD), o Senador Nelsinho Trad (Presidente Regional do PSD em MS), Antônio Lacerda (Presidente Municipal do PSD em Campo Grande) e Robson Gati (vice-presidente do PSD em Campo Grande). 

AGENDA DE MARQUINHOS

O prefeito anunciou sua ida á Capital Federal para cumprir agenda política de vários compromissos, entre eles, visitar a bancada federal de Mato Grosso do Sul. Ele pleiteia recursos para a realização de obras de infraestrutura na cidade.

Marquinhos levará à Simone Tebet (MDB-MS), coordenadora de repasse de emendas para trabalhos de drenagem e pavimentação, a demanda de que precisa de mais recursos para finalizar as obras no rio Anhanduí, na Avenida Ernesto Geisel.

A obra se arrasta desde a gestão de Nelsinho Trad (PSD), em 2012, passando pelas mãos dos sucessores Alcides Bernal e Gilmar Olarte (ambos do PP), e sofre com problemas em licitações que foram canceladas. Durante o primeiro mandato Marquinhos tentou organizar os contratos da obra, mas ainda não há prazo para fim, nem valor total da investida.  

PF prende piloto em helicóptero com 200 kg de cocaína; vídeo
NACIONAL | MARÍLIA (SP)
há 1 dia

PF prende piloto em helicóptero com 200 kg de cocaína; vídeo

Gilmar morre soterrado em obra com engenheiro fantasma
INTERIOR | DOURADOS (MS)
há 1 dia

Gilmar morre soterrado em obra com engenheiro fantasma

Neném indígena morre de desnutrição
DESUMANO
há 1 dia

Neném indígena morre de desnutrição

Policial Penal é achado morto em condomínio
NACIONAL | VÁRZEA GRANDE (MT)
há 1 dia

Policial Penal é achado morto em condomínio

Americanos são carbonizados em queda de avião no Paraguai
ACIDENTE AÉREO | PARAGUAI
há 1 dia

Americanos são carbonizados em queda de avião no Paraguai

Durante poda de árvore, galho atinge e mata Ailton
TRAGÉDIA | INTERIOR
há 1 dia

Durante poda de árvore, galho atinge e mata Ailton